Bancos públicos acompanham a nova queda da taxa Selic para 8% ao ano, a menor da história

 

Bancos públicos acompanham a nova queda da taxa Selic para 8% ao ano, a menor da história

 

Clientes se beneficiam com juros menores

Os bancos públicos acompanharam de imediato a redução da taxa básica de juros (Selic), de 8,5% para 8% ao ano, anunciada na última quarta-feira (11), após a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC). O Banco do Brasil (BB) e a Caixa Econômica Federal divulgaram ajustes também em algumas linhas de crédito para pessoas físicas e jurídicas e anunciam que continuarão a repassar as decisões do Copom aos clientes. A tendência de queda da Selic já está refletindo nos negócios das pessoas físicas e jurídicas, que estão conseguindo empréstimos com custo mais baixo e prazos maiores (veja gráfico).

A taxa de 8% vale para os próximos 45 dias, até a próxima reunião, e é a mais baixa da história do Copom, criado em 1996. Segundo a nota do BC, a decisão, por unanimidade, se deu porque os riscos de inflação permanecem limitados e a crise financeira internacional gera uma contribuição desinflacionária.

De acordo com análise do ministro da Fazenda, Guido Mantega, o contexto da crise financeira permite ao Brasil fazer mudanças estruturais na economia, como a redução dos juros e do spread bancário para reduzir custos financeiros e atrair capitais para a produção.  “O spread tem que diminuir para ajudar a produção no Brasil”, disse o ministro durante o encontro com o Grupo de Líderes Empresariais (Lide), no último dia 4, em São Paulo.

Bancos – As novas taxas do Banco do Brasil e da Caixa entram em vigor a partir da próxima segunda-feira (16). “Desde julho de 2011, acompanhando as sete últimas reuniões do Copom, o Banco do Brasil ajustou suas taxas repassando aos clientes o custo menor de captação gerado pela queda na Selic”, diz a nota oficial do BB. De acordo com a Caixa, a redução também dá continuidade ao programa Melhor Crédito, que visa à democratização do acesso aos financiamentos.

 

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM).

 

Saiba como e quais as vantagens
de se associar ao Sescon MG


* campos obrigatórios