Cursos

 

Curso Intensivo de Contabilidade Geral de acordo com a Nova Contabilidade

Data: 16/08/2017 (Quarta-feira)
Horário: 08:30 às 17:30
Carga-Horária: 8 h
Valor normal: R$ 120,00
Valor para associados e estudantes: R$ 90,00

 

Apresentação

A Nova Contabilidade foi introduzida por meio da Lei nº 11.638/2007, da MP nº 449/2008 e da Lei nº 11.941/2009, Lei nº 12.973/2014 e a sua regulamentação através da IN-RFB 1.515, publicada no DOU em  26.11.2014. Vale lembrar que a publicação da Lei 12.973/2014 bem como da sua Instrução reguladora põe fim ao RTT – Regime Tributário de Transição, criado a partir de 2008, desta forma dando início ao RTD – Regime Tributário Definitivo. O IFRS é uma tendência mundial. Atualmente, mais de 130 países já aderiram às regras da Contabilidade Internacional. Sendo assim, os profissionais de Contabilidade devem buscar a adequação de seus serviços dentro do padrão internacional de Contabilidade.

Objetivo

O curso tem por objetivo apresentar as novidades da Nova Contabilidade e/ou aprimorar os conhecimentos dos participantes sobre as mudanças conceituais, alteração no reconhecimento e avaliação de determinados ativos e passivos, alteração na estrutura do balanço patrimonial e todas essas novas regras alinhadas com o mercado contábil internacional.

Professora: Andréa Lacerda

Graduada em Ciências Contábeis pelo Unicentro Newton Paiva e pós-graduada em Auditoria Externa, pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Atuação por mais de 10 anos no SENAC-MG, na educação presencial e a distância nos cursos de Qualificação, Capacitação e Projetos de Capacitação profissional nas áreas Fiscal, Contábil e Financeira, na Educação à Distância com Comportamental, Contábil e Custos. Também por 03 anos no SENAI em Projetos de Capacitação Profissional e no CDL- FATEC no Projeto Menor Aprendiz e como Palestrante pelo SEBRAE MG. Professora no MBA Contabilidade Tributária com Ênfase no SPED na faculdade Novos Horizontes, dentre outras.

 

Metodologia:

O curso será ministrado de maneira que envolva os participantes em situações ativo-participativas, considerando suas habilidades, para conduzi-los ao processo de  (re)construção de conhecimentos, preparando-os para formular respostas para as situações que irão se deparar no exercício das atividades.

 

Público-alvo

Estudantes, Contadores, Controllers, Gerentes, Supervisores e Analistas da área contábil e financeira, Auditores e Consultores, que tenham conhecimentos básicos em contabilidade e que querem se aprofundar e se capacitar em IFRS.

 

Conteúdo Programático

 

PRINCÍPIOS DE CONTABILIDADE LEGALMENTE ACEITOS

Formalidade dos princípios de contabilidade

  1. Introdução
  2. Princípio da entidade
  3. Princípio da continuidade
  4. Princípio da oportunidade
  5. Princípio do registro pelo valor original
  6. Princípio da competência
  7. Princípio da prudência
  8. Aplicação prática

 

CONCEITOS GERAIS

1.Exercício Social

2.Regime de Competência

  1. Regime de Caixa

4.Patrimônio

 

PLANO DE CONTAS COMENTADO

  1. Ativo
  2. Passivo
  3. Resultado
  4. Custos de Produção
  5. Apuração do Resultado do Exercício

 

CONTAS PATRIMONIAIS – ATIVO E PASSIVO

  1. Introdução

2 . Contas do ativo

2.1. Ativo circulante

2.2. Ativo não circulante

2.3. Ativo realizável a longo prazo

2.4. Realizável a longo prazo

2.5. Ativo intangível

 

  1. Passivo

3.1. Passivo circulante

3.2. Passivo não circulante

3.3. Patrimônio líquido

3.3.1. Conta lucros acumulados

3.3.2. Lucros acumulados na sociedade limitada

3.4. Elementos formadores do patrimônio líquido

3.4.1. Capital

3.4.2. Lucros ou prejuízos acumulados

 

ALTERAÇÕES OCORRIDAS NA FORMA DE APRESENTAÇÃO DO BALANÇO

  1. Introdução
  2. Alterações produzidas pela Lei 11.638 de 2007
  3. Alterações nas contas do ativo

3.1. Nova classificação das contas do ativo

3.2. Extinção das contas do ativo diferido

3.3. Classificação das contas do passivo

3.4. Classificação das contas do patrimônio líquido

3.5. Lucros acumulados

3.6. Distribuição de lucros

 

  1. Comparações entre o balanço com base na lei 6.404/76 e posteriores alterações

4.1. Alterações promovidas pela lei 11.638 de 2007

4.2. Alterações promovidas pela MP 449 de 2008 (convertida na lei 11.941/08)

 

  1. Representação gráfica do balanço patrimonial (Resolução CFC 1.157/09)
  2. Modelo de plano de contas para elaboração do balanço

 

ATIVO IMOBILIZADO – CONSIDERAÇÕES CONFORME O CPC 27

  1. Introdução
  2. Classificação do ativo imobilizado

2.1. Reconhecimento do Custo de um bem do Imobilizado

 

  1. Custo do ativo imobilizado
  2. Mensuração do reconhecimento dos itens do imobilizado

4.1. Elementos de custo

4.1.1. Custo de um item do ativo imobilizado

4.1.2. Exemplos de custos diretamente atribuíveis

4.1.3. Exemplos de custos que não são custos de um item do ativo imobilizado

4.1.4. Reconhecimento dos custos no valor contábil de um item do ativo imobilizado

4.2. Mensuração dos Custos do Imobilizado

 

  1. Depreciação dos bens do ativo

5.1. Valor depreciável do bem  e período de depreciação

 

  1. Contabilização dos eventos de ganho de capital
  2. Exercícios propostos


Saiba como e quais as vantagens
de se associar ao Sescon MG


* campos obrigatórios